Orientação: Adjunto Nerano Mestre Carlos Magno

  • Downloads Lei do Trabalho de  Sudálio 

                                      

  • TRABALHOS DE SUDÁLIO 
    UNIFICAÇÃO DAS LEIS DO AMANHECER

    O Sudálio é onde se trabalha com a força dos Caboclos e das Caboclas e alcançamos grande poder desobsessivo. No Sudálio, cujo Sanday consta do Livro de Leis, o paciente deve passar por três entidades, recebendo os passes, com muita força desobsessiva, que retiram as possíveis impregnações, resíduos porventura existentes após ter ele passado pelos outros trabalhos no Templo. Pode acontecer – embora raramente – a presença de um Preto Velho no trabalho. No Castelo do Sudálio, no Templo-Mãe, é realizado o trabalho de Defumação (*). 

    No dia 4/fev/2003, ocorreu o I Encontro Doutrinário dos Presidentes de Templos do Amanhecer, no qual o Trino Ajarã implantou a 1ª Etapa da Unificação das Leis do Amanhecer, com a matéria aprovada pelo Trino Araken. A reunião foi gravada em fitas de vídeo e documentada em ata, para registrar e comprovar a veracidade das informações. 

    Sobre o  SUDÁLIO ficou estabelecido: 

    I O AMBIENTE = O Sudálio é um trabalho iniciático que retira a carga negativa e algumas irradiações que possam ainda estar no paciente. 

    II O Sudálio é aberto em Templos que dispõe de Corrente Mestra, após as 15h até o encerramento do trabalho. 

    III MÉDIUNS = Este trabalho deverá ser aberto com o mínimo de 3 Aparás, que deverão estar, pelo menos, emplacados. Não é permitido Aparás na roupagem de prisioneiro. 

    IV O Comandante deverá ser um mestre Adjuração fazendo-se acompanhar de uma ninfa Lua com Lança, ambos com indumentária. 

    V Se o Comandante e a Ninfa escalados (ou convidados) para comandar o Sudálio já tiverem feito a sua preparação individual na Pira, não necessitam mais repetir a preparação. 

    VI O Comandante a Ninfa Lua entram no Aledá do Sudálio e fazem suas emissões (a ninfa à esquerda do Mestre). 

    VII Os pacientes aguardam do lado de fora. 

    VIII Os Aparás se anodizam e se posicionam. Em seguida o Comandante faz uma breve harmonização e dá início à abertura. 

    IX Após a abertura, o Comandante pede a presença dos abnegados mensageiros de Deus e os Aparás incorporam. 

    X É uma linha de Caboclos, mas se incorporar Pretos Velhos, serão bem vindos. 

    XI Não há a necessidade de se identificar os Caboclos. 

    XII O Mestre que está coordenando a parte externa do Aledá, encaminha os pacientes para tomarem o sal e receberem o Passe de 3 Entidades. 

    XIII A Ninfa Lua, após o término da Abertura, faz sua emissão e emite o 1O Canto. Obs.: Caso haja dificuldade para a Ninfa emitir o 1O Canto, poderá fazer a sua emissão e dizer: “Emito o meu 1O canto na Luz do Pai Nosso” e prossegue fazendo a Prece do Pai Nosso. 

    XIV Ao final do atendimento dos pacientes, o Comandante toca o sino, o coordenador agradece as Entidades, aplica o Passe Magnético, se solicitado pelo Apará, em seguida encerra o trabalho. 

    >