CURSO SOBRE AS ESTRELAS - pelo TRINO TUMUCHY, Mestre Mário Sassi

O SISTEMA SIDERAL

TRINO TUMUCHY

            Sistema do Céu – é a organização do nosso plano espiritual. O termo Sanday vem de Casa Transitória. Casa Transitória é um mundo enorme, talvez do tamanho de uma galáxia, que está perto de Capela – nosso planeta de origem. Dela se originam os Sandays. Sandays e Casas Transitórias traduzem, mais ou menos, a mesma idéia. Dharman Oxinto, que significa “a caminho de Deus”, é a forma de contato com o Sanday. É o caminho para a Casa Transitória. 

             As Casas Transitórias ou Sandays são presididas pelos Oráculos. O nosso Oráculo de Simiromba representa uma parte essencial do Sol Simétrico. Todo nosso trabalho é presidido por três Oráculos, que são os de Simiromba, de Olorum e de Obatalá. Obatalá, na linguagem africana, significa Grande Deus. 

            Koatay 108, completada sua consagração, passou a ter vinte e um Sandays, sete para cada Oráculo. De um Sanday podem surgir outros Sandays, mas, de qualquer forma, todos eles formam uma contagem. Uma contagem significa uma série de elementos em que existe uma hierarquia, uma origem e uma força. 

         Um Sanday é formado de acordo com as origens dos elementos componentes aqui no Vale. Assim, cada um de nós recebe uma Estrela, de acordo com a nossa origem no Sanday. Cada um está sendo preparado, através de milênios, para o seu Sanday. A preexistência do nosso contato, da nossa origem e da nossa bagagem espiritual por este Sanday é que determinam a posição que assumiremos dentro do Sanday. A chegada destas Estrelas é o fechamento do círculo com que nós recebemos a força fantástica das Estrelas. Segundo Neiva, o tamanho de cada uma é imenso! Cada um de nós tem, portanto, um relacionamento dentro dessas Estrelas e, embora algum de nós possa ter a força de mais de uma Estrela, conforme a posição dentro de uma hierarquia, a maioria é especializada naquele tipo de trabalho que aquela Estrela irá fazer.

        Dentro do Sanday (Estrela) há uma hierarquia, um ritual para cada tipo de situação, conforme acontece aqui em nosso Templo. Cada Sanday tem o seu ritual, mas isto é apenas uma pequena amostra da força imensa representada por uma Estrela. É por isso que Pai Seta Branca disse que, para nós, estão designadas coisas extraordinárias nesta fase da transição. Temos toda esta herança de nossa origem, mas, nesta roupagem, teremos estas forças dependendo do nosso desenvolvimento, da nossa evolução. Somente a Clarividente tem a condição de saber nossa origem e fazer a consagração de cada um. A consagração, portanto, só é dada segundo a origem de cada um. 

          Assim, por exemplo, a maioria dos nomeados são Harpásios, Estrela que age como uma Estrela-Mãe, nave de comando. 

        O povo de Sivans é um povo com afinidade determinada dentro de uma certa linha de trabalho, inclusive com tendência para o trabalho de racionalização das coisas, diferente do Harpásios, que tem tendência ao trabalho generalizado, em qualquer circunstância. 

       Os Sandays são espalhados pelas Casas Transitórias. Entre os Sandays de Koatay 108, as Estrelas são em número de vinte e um, e aí estão Sivans, Harpásios, Taumantes, etc. 

         A maneira como estes Sandays chegam até nós é através das amacês, que são manifestações físicas dos veículos dos Sandays. As amacês vão e vêm, trazem as energias e fazem a troca de veículos dos Sandays.

>